Cuiabá, Terça-Feira, dia 21 de Janeiro de 2020
 
Eventos, Cursos, Concursos...
27/05 Carreiras - TV Justiça - Procurador do Estado - Thiago Luís Sombra - Bloco I
31/05 Eventos Educacionais - Programação
CF-1988 - Atualizada

SF
Jornal do Senado - Notícias em formato PDF

AS
Filhos do Sol Contos e Crônicas

Benedito Rufino da Silva
Ensaio sobre as Imunidades Parlamentares

Dr. Abel Balbino
Eleições no Direito Brasileiro: Atualizado com a Lei Nº 12.034/09

Alberto Rollo
Gestão Familiar & Delinquência Juvenil

Edilene Dias Virmieiro Balbino
O Servidor Público e a Reforma Administrativa

Francisco de Salles Almeida Mafra Filho
A Nova Era das Marcas Jurídicas

Rodrigo Bertozzi
A Dignidade da Pessoa Idosa

Dr. Abel Balbino Guimarães
Direito Constitucional Esquematizado

Pedro Lenza
Tudo o que você precisa ouvir passar em concursos - Audiolivro

Edilson Mougenot Bonfim
Direito do Trabalho - V.10

Sergio Pinto Martins
Direito Constitucional

Alexandre de Moraes
Historia de Mato Grosso - Vestibular e Concursos

Pedro Felix e Giseli Felix
Marketing Jurídico - Os Neurojurídicos, as Novas Idéias e Ferramentas Estratégicas

Rodrigo Bertozzi
Vade Mecum Acadêmico de Direito 2009

Anne JoyceAngher
Receba nossas newsletters
E-mail:

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Educação
Nome:
E-mail:
Seu amigo:
E-mail dele:
Assunto:
Comentário:
Parecido com vestibular tradicional, Enem é considerado cansativo
30/10/13
Por: AE
Fonte: AE

 
Parecido com vestibular tradicional, Enem é considerado cansativo

Guilherme Soares Dias, Juliana Diógenes, Luisa Roig Martins e Luiz Fernando Toledo - Especial para o Estado

Fonte: AE/ESTADÃO

O segundo dia de prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2013 foi mais parecido com o vestibular tradicional, trazendo questões que exigiam conhecimento específico e textos auxiliando as questões de Língua Portuguesa. De acordo com especialistas, a prova foi cansativa e a Redação seguiu o modelo de anos anteriores, deixando de fora a abordagem de temáticas atuais. Já as provas de línguas estrangeiras tiveram grau de dificuldade considerado mediano.

Para o diretor pedagógico da Oficina do Estudante, Célio Tasinafo, a prova de Português foi cansativa. "Trouxe textos enormes", afirma. Tasinafo diz que nem mesmo o aluno preparado conseguiu fazer todas as 45 questões com tranquilidade. "Algumas eles vão ‘chutar’ ou passar por elas rapidamente, sem reflexão", comenta. O especialista avalia que o aspecto positivo foi contemplar todos os tipos de linguagem. "Tem poema, letra de música, quadrinhos, charge e até textos jurídicos", comenta. Além disso, o diretor pedagógico da Oficina do Estudante acredita que a prova não cobriu conteúdos específicos como a nova reforma ortográfica, o que beneficia a proposta do exame.

Em relação à prova de Matemática, Tasinafo acredita que há mais conteúdo em relação aos anos anteriores e considerou o exame melhor do que nas edições anteriores. Ele chama a atenção para uma questão de Geometria sobre circuncentro. "É um tema que quase não se vê e pouca gente trabalha. É menos recorrente nos vestibulares", avalia. Segundo ele, as questões não têm contas tão complexas quanto às de ontem, em Física e Química, mas tomaram tempo significativo do aluno. O ponto positivo, segundo ele, foi a contextualização dos exercícios. "Não existe mais nada forçado, como em anos anteriores", explica.

Sobre a Redação, Tasinafo reclama que faltaram textos de apoio que não fossem somente do governo federal. "Parece propaganda oficial. Não tem um texto que não tenha sido tirado de órgãos públicos", avalia. Ele lembra que em anos anteriores também foram usados textos jornalísticos, ampliando as possibilidades de análise do aluno.

Exaustiva. Já o diretor do Cursinho da Poli, Gilberto Alvarez, conhecido como professor Giba, avalia que a prova do Enem 2013 demandou esforço dos candidatos. “A prova é cansativa por natureza. Exigia interpretação e havia poucas questões que cobraram conteúdo, mas isso é importante também”, diz. Em Matemática, ele lembra que o exame pediu análise de tabela e de gráficos. “Relacionou Matemática com outras disciplinas. É a disciplina mais temida”, afirma.

Para ele, o tema da Redação foi interessante. “Dava para o aluno fazer boa dissertação e os textos motivadores ajudaram também. O tema estava bastante presente na mídia. O aluno poderia seguir várias linhas”, diz. Alvarez afirma que o maior problema do Enem, não é o que é exigido, mas o esforço físico para superar 10 horas de prova. “Talvez diminuir um pouco a prova poderia ajudar, mas se perderia a perspectiva da formação global do aluno”, diz.


Vestibular. A prova de Matemática foi considerada de bom nível, com questões de logaritmo, função quadrática e interpretação de gráficos. "As perguntas exigiram bastante conhecimento dos candidatos”, afirma o coordenador-geral do Anglo Vestibulares, Luís Ricardo Arruda. Para ele, essas questões específicas fizeram com que a prova ficasse mais próxima do vestibular tradicional. Já o teste de Português, na opinião de Arruda, estava cheia de "textos charmosos e interessantes", e em Literatura, a prova foi abrangente e bem elaborada.

Quanto à Redação, o coordenador não acredita que houve surpresas, já que o Enem não aborda questões que estão à tona na mídia atual. “‘Lei Seca’ foi um tema fácil, é uma questão bem debatida, que interfere nos direitos pessoais", afirma.

Equilíbrio. A expectativa do coordenador-geral do curso Etapa, Edmilson Motta, é de que no resultado desta edição do Enem haja um equilíbrio maior na distribuição de pontuação entre os quatro eixos: Português, Matemática, Ciências Naturais e Ciências Humanas. "As notas têm uma padronização, mas as diferenças entre os eixos não são ideais. O melhor é que haja uma distribuição parecida".

Na prova de Linguagens - incluindo Inglês e Espanhol -, houve aumento no nível de complexidade das questões, diz Motta. Embora os textos tenham sido menores do que em edições anteriores do Enem, cresceu a exigência de vocabulário. "As perguntas exigiram um entendimento melhor do texto. O Enem deste ano se aproximou do que a gente vê no vestibular da Fundação Universitária para o Vestibular (Fuvest)", afirmou.

Segundo ele, porém, o Enem manteve características próprias das edições anteriores: foco no texto, dificuldade para o estudante perceber a resposta correta, alternativas semelhantes e a "mesma maneira" de explorar quadrinhos, charges, obras de arte e música.

A prova de Matemática, segundo o coordenador-geral do Etapa, foi simples para o aluno que estava preparado para vestibulares das universidades mais concorridas. "Os enunciados estavam menores e mais diretos. Era mais fácil perceber o que fazer naquela questão. Isso não aconteceu em em outros anos. Não é que a prova tenha sido mais fácil, mas ficou melhor para o candidato preparado".

 

Nome:
E-mail:
Título:
Comentário:
Comentários Envie o seu
Não foi feito nenhum comentário para esta matéria até o presente momento
Outros Artigos
14/05/15
Governo regulamenta Canal da Educação com acesso gratuito a conteúdos educativos
14/05/15
MEC anuncia provas do Enem 2015 para 24 e 25 de outubro
13/08/14
EDUCAÇÃO: Brasileiro ganha mais importante prêmio de matemática do mundo
02/01/14
Novos gestores e membros do CDCE assumem hoje (2) para biênio 2014/2015
27/12/13 - Os 12 nomes que marcaram o mundo em 2013
01/11/13 - Gasto com estudantes que faltaram no Enem é R$ 58 milhões, diz Inep
14/10/13 - Médici promove 1ª Feira de Profissões e Ciclo de Palestras do Enem
09/09/13 - Professores dão dicas para estudantes que vão fazer a prova do Enem 2013
Mercosul completa 20 anos de história
CORRUPÇÃO: Vereadores viajam com o dinheiro de contribuintes
MT em Ação - Escola Plena
MT em Ação Transpantaneira
TV Câmara TV AL-MT
TV Senado TV TCE
TV Justiça  
© 2004 -  O conteúdo desse site pertence ao EJURNEWS e AMEJUR - Todos os direitos reservados. A reprodução parcial ou total dos artigos é permitida, desde que citada a fonte.
Os artigos assinados são de inteira responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, o posicionamento deste site de mídia informativa.